Volume 1 Número 115.11.2007
Editores Sergio Capparelli | Maria da Glória Bordini | Regina Zilberman

ISSN 1982-9434

Primeiro Volume
O Tigre Albino pretende discutir poesia para crianças e jovens. Será lançado em 15 de novembro de 2007, prosseguindo com edições em fevereiro e julho de cada ano. Vai ser desenvolvido sem apoios institucionais, sempre que possível. Ler o texto





Tigre Inquieto, ponto forte do  periódico, publica artigos sobre algum aspecto particular da poesia para crianças Para a poesia infantil ser poesia

Maria da Glória Bordini, UFRGS
é doutora em Letras pela PUCRS. Foi Professora Titular de Teoria da Literatura no Programa de Pós-Graduação em Letras da PUCRS e atualmente leciona no Programa de Pós-Graduação em Letras da UFRGS.
Ela apresenta aqui uma reflexão sobre a poesia infantil enquanto gênero literário, detendo-se, para isso, na marca histórica do verso, seja na chamada poesia para crianças, seja na poesia para adultos ou, finalmente, na poesia produzida para adultos e reendereçada para a criança.
Ler o texto



Tigre Inquieto, ponto forte do  periódico, publica artigos sobre algum aspecto particular da poesia para crianças Alguns meninos e suas leituras:
o poema para a infância entre a escola e a rua


Gláucia de Souza, Colégio de Aplicação UFRGS
é doutora em Letras pela PUCRS e leciona Língua Portuguesa e Literatura Brasileira no Colégio de Aplicação da UFRGS, tendo publicado diversos livros infantis.
Neste artigo, ela discute como a produção de poemas infantis esteve ora vinculada ao espaço da escola, ora ao universo dos poemas orais, resgatados da cultura popular. Com esse objetivo, ela analisa  quatro poemas de diferentes autores
Ler o texto



Tigre Inquieto, ponto forte do  periódico, publica artigos sobre algum aspecto particular da poesia para crianças O som e a cor das palavras

Armindo Trevisan
é poeta, crítico e ensaísta e tradutor, com doutorado em Filosofia pela Universidade de Fribourg,  Suíça. Foi professor de  História da Arte e Estética na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, onde integrou também  curso de pós-graduação em Artes Visuais.
Neste texto, ele discute algumas tendências no estudo da poesia, principalmente sua relação com as crianças, naquilo que pode ser tanto um processo de aquisição quanto um dom, numa situação única dentro da linguagem. Ler o texto



Tigre Inquieto, ponto forte do  periódico, publica artigos sobre algum aspecto particular da poesia para crianças Fernando Pessoa e Cecília Meireles:
o encontro entre poesia e criança


Alice Áurea Penteado Martha, UEM
tem doutorado em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho e pós-doutorado pela PUCRS, lecionando atualmente na Universidade Estadual de Maringá.
A partir da leitura de poemas de Fernando Pessoa e de Cecília Meireles, ela analisa neste artigo os recursos de que se valem os poetas para promover a mediação entre a produção poética e a criança Ler o texto



Tigre Inquieto, ponto forte do  periódico, publica artigos sobre algum aspecto particular da poesia para crianças Poesia e humor para crianças

Leo Cunha, PUC-MG e UNI-BH
é mestre em Ciência da Informação e doutorando em Artes Visuais (Cinema) na UFMG. Escritor,  tradutor,  jornalista e  professor.  Publicou mais de 30 livros para crianças,  recebendo alguns dos principais prêmios da literatura infantil brasileira, como o Nestlé, Jabuti, João de Barro,  FNLIJ, Adolfo Aizen.
Para ele, o lirismo e o humor são duas importantes correntes na produção poética para crianças no Brasil. E é justamente o humor que ele vai analisar neste estudo, a partir da obra de diversos autores. Ler o texto



Tigre ao Espelho, contribui  com discussões sobre o fazer poético mais amplo, em que a ilustração ou design se institui enquanto uma das vozes importantes da interlocução entre autor e leitor.  O espelho apresentará autores ou ilustradores nacionais e estrangeiros, falando sobre seu trabalho, em entrevistas ou depoimentos O diálogo de Roseana Murray
e Roger Mello com Jardins e Desertos


Annete Baldi
entrevista Roseana Murray e Roger Mello, dois dos mais importantes autores de livros para crianças no país. Roger Mello, trabalhando a poética da imagem como poucos; e Roseana Murray, imagens poéticas de rara sensibilidade.
Os dois dialogam aqui no tempo e no espaço. Em um tempo de viagem, que não segue os relógios. E em um espaço, que vai além da geografia. Como se estivessem falando de dentro de um espelho aos seus leitores.
Ler o texto



Tigre em Movimento propõe  o  relato de trabalhos práticos com poesia infantil em qualquer nível educacional Semeando poesia: vivências de uma 4ª série

Elizabeth D'Angelo Serra
convidou Silvana Martins, da Escola Estadual Professora Malba Campaner, de São José dos Campos, para fazer o relato de uma experiência com poesia dentro da sala de aula. Silvana Martins tem mestrado em Lingüística Aplicada e ganhou, em 2007, o 1º lugar no 12º Concurso FNLIJ - Petrobrás para programas de leitura.
O relato de sua experiência é um testemunho eloqüente de como a formação competente do professor é o caminho para despertar nos alunos o interesse pela leitura e pela escrita. Outro ponto a destacar é o fato de ela ter usado os livros que estão nas escolas, como os da coleção Literatura em minha casa.
Ler o texto



Um byte-cafezinho digitalizado com Angela Lago

Miguel Rettenmaier, UPF
doutor em Teoria Literária pela PUCRS,  coordena o mestrado em Letras da Universidade de Passo Fundo, onde também é professor. Desenvolve projetos de pesquisa na linha de Leitura e Formação de Leitor. Neste número de Tigre Albino ele discute o trabalho da ilustradora  Angela Lago e de que forma ela expandiu sua criatividade para dentro das poéticas digitais.
Ler o texto



O Tigre e seus convivas

Se a poesia em geral está em crise, mais ainda em crise deve estar a poesia infantil. Não, não é isso que parece. Nos últimos anos, as editoras brasileiras criaram diversas coleções de poemas para crianças. Os editores às vezes deixam claro: não nos enviem originais de poesia para adultos, mas para crianças, sim. Em outros países, proliferam também coleções de poemas para o público infantil. Neste número,  o Tigre adotou dois procedimentos para essa apresentação, como veremos a seguir:

Ler o texto



Último Número

Quem Somos

Arquivos

Contribuições

Cartas



Cadastro

Nossas publicações acontecerão no dia 15 de novembro, 15 de março e 15 julho de cada ano. Se você quiser receber um lembrete a cada nova edição, preencha, sem qualquer custo, o formulário abaixo.








Tigre inquieto

Publica artigos sobre algum aspecto particular da poesia para crianças. Editores: Sérgio Capparelli, Regina Zilberman e Maria da Glória Bordini.

Tigre ao espelho

Contribui com discussões sobre o fazer poético mais amplo, em que a ilustração ou design se institui enquanto uma das vozes importantes da interlocução entre autor e leitor. O espelho apresentará autores ou ilustradores nacionais e estrangeiros, falando sobre seu trabalho, em entrevistas ou depoimentos. Editora: Annete Baldi

Tigre em movimento

Propõe o relato de trabalhos práticos com poesia infantil em qualquer nível educacional. Editora: Elizabeth D'Angelo Serra


Tigre digital

Ocupa-se de poéticas digitais para crianças, com descrição ou críticas de sites de poesia infantil no Brasil e no exterior. Editor: Miguel Rettenmaier.


Tigre à mesa

Apresenta ou publica críticas à produção editorial do período, dentro da área, tanto em relação a textos de reflexão como a livros, produtos ou espaços de poesia para crianças. Editor: Sérgio Capparelli.


Conselho Editorial
O Tigre Albino tem um Conselho Editorial integrado pelas seguintes pessoas:

Blanca Roig da USC e da LIJMI, Espanha;

Ezequiel Theodoro da Silva, da UNICAMP e da ALB, Brasil;

Isabel Mociño Gonzáles, da USC e da LIJMI, Espanha;

Laura Sandroni, da FNLIJ, Brasil;

Maria Antonieta Cunha, da PUC-MG, Brasil;

Marisa Lajolo, da UNICAMP e Mackenzie, Brasil;

Silvia Castrillon, da Asolectura, Colômbia;

Virgilio López Lemus, do ILL, FAyLUH e AChttp://fayl.uh.cu e ACC, de Cuba.












Mundo
da Leitura